Kairós Desenvolvimento Social - todos os direitos reservados



Quem quer o SUAS?
As conferências de Assistência Social de 2015 tiveram como tema "O SUAS que temos e o SUAS que queremos". Quem é esse "nós" quer quer o SUAS? A análise da situação da Assistência Social nos municípios brasileiros levanta muitas dúvidas, resumidas numa outra pergunta: alguém quer o SUAS?
As concepções sobre a assistência social entre políticos, organizações sociais, população e mesmo trabalhadores do SUAS estão, em geral, muito distantes do que deveria ser de fato essa política, garantidora de direitos e transformadora das condições sociais.
Leia aqui artigo que discute a situação e as perspectivas da política de assistência social no Brasil
Diagnóstico intraurbano
O Diagnóstico Social desenvolvido pela Kairós é um sistema de avaliação e monitoramento contínuo de indicadores sociais, econômicos e de garantia de direitos, calculados por áreas ou bairros da cidade. Ele se baseia em dados atuais, referentes ao último ano completo, e não apenas nas informações do Censo. Com isso, permite captar a situação presente e, com suas atualizações periódicas, acompanhar as alterações que vão ocorrendo na realidade a cada ano. É uma ferrramenta indispensável para o planejamento governamental, em especial nas áreas de políticas sociais e na consolidação do SUAS (Sistema Único da Assistência Social).
Perda de água
A perda de água na distribuição na cidade de São Paulo atingiu 450,95 bilhões de litros em 2012. Esse volume corresponde quase a 50% da capacidade total do Sistema Cantareira (978 bilhões de litros). É água tratada, que vaza pelas tubulações antes de chegar ao consumidor. Os dados que permitem calcular o volume de perda são do Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS) e foram divulgados nesta semana. A base de dados do SNIS, de abrangência nacional, é alimentada pelas próprias companhias de água e esgoto – no caso de São Paulo, a Sabesp – e, portanto, são dados oficiais.
Leia mais
Assistência Social
A Kairós atua na elaboração técnica e participativa de Planos Municipais de Assistência Social e de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. Atende a demandas atuais, como implantação do SINASE, organização de fluxos e formas de atendimentos nos CRAS e CREAS, adoção da Tipificação Nacional de Serviços, além de programas de capacitação para Conselhos Municipais e Conselhos Tutelares. Nosso trabalho é baseado nos princípios fundamentais da Política Nacional de Assistência Social, com abordagem territorial, para a consolidação do Atendimento e Proteção Social, da Vigilância e Defesa Socio Institucional.
Mobilidade urbana e desigualdade social
Na cidade de São Paulo, entre as pessoas com renda per capita familiar até um salário mínimo, cerca de 38% gastam mais de duas horas diárias entre a residência e o trabalho, sendo que 8,79% gastam mais de quatro horas. Já entre as pessoas com renda per capita familiar superior a 10 salários mínimos, apenas 15% gastam mais de duas horas e somente 1,7%, mais de quatro horas. Esse é o resultado do estudo realizado pela Kairós Desenvolvimento Social a partir dos dados da Amostra do Censo 2010. O estudo mostra ainda que os distritos de Grajaú, Capão Redondo, Sapopemba e Jardim Ângela são os principais polos de onde saem pessoas que se deslocam diariamente para trabalhar. Saiba mais.
Conheça alguns de nossos trabalhos (clique sobre as imagens)
Diagnóstico Social e Plano Municipal de GuarulhosSistema de Indicadores Rio Como VamosSistema de Indicadores Rio Como VamosObservatório Cidadão Nossa São PauloObservatório Nossa TeresópolisObservatório do Recife

Observatório de São LuísObservatório Nossa BetimObservatório Nossa SalvadorDiagnóstico Social de MaringáDiagnóstico Social de Santo André

Sistema de Indicadores Nossa IlhéusDiagnóstico social de ItapetiningaDiagnóstico social de OurinhosDiagnóstico social de Porto FelizJogos Limpos