Kairós Desenvolvimento Social - todos os direitos reservados



A perda de água na distribuição na cidade de São Paulo atingiu 450,95 bilhões de litros em 2012. Esse volume corresponde quase a 50% da capacidade total do Sistema Cantareira (978 bilhões de litros). É água tratada, que vaza pelas tubulações antes de chegar ao consumidor. Os dados que permitem calcular o volume de perda são do Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS) e foram divulgados na primeira semana de maio. A base de dados do SNIS, de abrangência nacional, é alimentada pelas próprias companhias de água e esgoto – no caso de São Paulo, a Sabesp – e, portanto, são dados oficiais.

Considerando-se a receita total da Sabesp com distribuição de água na cidade de São Paulo em 2012 – R$ 2,47 bilhões – é possível estimar o valor da água perdida em R$ 1,43 bilhão.

A análise dos dados do SNIS revela que a situação vem piorando em São Paulo desde 2009, Naquele ano, as perdas foram de 384,93 bilhões de litros, equivalentes a 34,71% da água distribuída – o que foi uma melhoria significativa em relação a 2008. Em 2012, os 450,95 bilhões de litros significaram 36,61%, um aumento de volume de perda de mais de 66 bilhões de litros. O aumento da perda de água já anulou, em volume, a melhoria que havia sido observada em 2009.

Perda de água na distribuição
Ano
Volume
Perda anual %
2012
450,95 bilhões de litros
36,61
2011
439,83 bilhões de litros
36,46
2010
425,38 bilhões de litros
36,25
2009
384,93 bilhões de litros
34,71
2008
436,07 bilhões de litros
37,90


O volume de água perdida equivale a um vazamento diário de 60,7 mil litros de água por quilômetro de tubulação da rede de água da Sabesp. Esse número vem crescendo desde 2009, o que mostra que nesse período as perdas cresceram mais do que a rede de distribuição.

Com os índices de perda apresentados, a cidade de São Paulo ocupa, entre as 362 cidades abastecidas pela Sabesp, o 296º lugar. Entre as capitais, fica em 10º lugar, atrás de Goiânia, Brasília, Porto Alegre, Campo Grande, Vitória, Florianópolis, Rio de Janeiro, Palmas e Belo Horizonte. Na comparação entre todos os municípios brasileiros, São Paulo fica no penúltimo grupo de classificação, segundo critérios do SNIS: 1.285 municípios (25,4%) com índices menores que 20% (melhores resultados); 1.306 municípios (25,9%) com índices na faixa de 20 a 30%; 1.027 municípios (20,3%) na faixa de 30 a 40% (faixa em que está a cidade de São Paulo); e 1.436 municípios (28,4%) com índices acima de 40% (pior faixa).


Diagnóstico Social e Plano Municipal de Guarulhos

Sistema de Indicadores Rio Como Vamos

Sistema de Indicadores Rio Como Vamos

Observatório Cidadão Nossa São Paulo

Observatório Nossa Teresópolis

Observatório do Recife

Observatório de São Luís

Observatório Nossa Betim

Observatório Nossa Salvador

Diagnóstico Social de Maringá

Diagnóstico Social de Santo André